#46

Processed with VSCO with g3 preset

Adormeci acariciado em mãos de seda
Envolveu-me o momento, mil fios,
pena de ganso?, pena de mim,
perdido no relevo que o lençol forra à frente
Silhueta-desenho,
a penumbra te cai bem, meu bem

Como noutras destas,
pensamentos posta-restante,
sortido-sortudo,
ah!, deixa pr’amanhã

Alarma a luz precoce, decanta nas pálpebras,
já é bom dia
A mão áspera dos afazeres puxa a coberta, fala alto
Arrefecido, escafandro cabelos,
é nostalgia de ontem,
em-antes saudades

Demora pouco e te busca também
Dia longo, sorrateiro, lua do meio dia eclipsou na véspera,
na cabeça pesada,
na tinta da agenda,
no travesseiro amassado

De sono despido, andar pesado,
atravessa o olhar, ganha a rua
A rotina, trama estreita como de veludo vermelho,
é quem agora ganha afago.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s